Associação Lusófona de Energias Renováveis promove seminário para estudos e analises de projetos já implementados

09 de março de 2022

A+ A-

A Energia Renovável para a Produção de Água Potável em Porto Novo e o Projeto de mini-rede do Planalto Leste são casos de estudo num seminário online promovido, hoje, pela Associação Lusófona de Energias Renováveis. 
Os projetos de Cabo Verde serão confrontados com experiências de São Tomé e Príncipe e da Guiné Bissau. 

O seminário é parte do projeto de promoção de investimento em São Tomé e Príncipe, virado para a transição energética. 

A escolha de Cabo Verde decorre da análise às políticas que o país tem para o sector das energias, leitura de Pedro Clemente, membro da Associação Lusófona de Energias Renováveis.  Serão estudados dois projetos: o primeiro o da produção de energia fotovoltaica de Planalto Norte, na ilha de Santo Antão. 

Um projeto que segundo Damià Pujol, Diretor Geral da Águas de Ponta Preta, sustenta a comunidade a 100%.
Há décadas, a conversão energética tem sido ponto assente na política dos diferentes Governos para o sector em Cabo Verde.  Muito recentemente a ilha do Maio viu inaugurar uma central elétrica 100 % renovável. 
 
A meta é chegar aos 100% de penetração da energia limpa em todo país.

Artigos Relacionados

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios