Dia do Laço Branco - Campanha homenageia mulheres assassinadas a 6 de dezembro de 1989

06 de dezembro de 2021

A+ A-

A educação é fundamental para a construção social da questão do género. A ideia é sublinhada por Damaris Rosabal Lopes da Silva, Especialista em Planificação Estratégica, Orçamentação e Estatísticas sensíveis ao Género.

Vem a propósito da campanha do Laço Branco, assumido em vários países, para lembrar o assassinato à queima roupa de 14 mulheres numa sala de aula no Canadá, no dia 6 de dezembro de 1989. O autor do crime, um homem de 25 anos, acusa as mulheres de feministas por estudarem engenharia, um curso tradicionalmente dirigido ao público masculino.

Doutora em Estudos de Género pela Universidade Federal de Santa Catarina do Brasil, Damaris Lopes da Silva recorda que a família também desempenha um papel de relevo na construção social de género.

A campanha Laço Branco visa homenagear aquelas mulheres assassinadas e, hoje, 6 de Dezembro, perpassa os 16 dias de ativismo social pelo fim da violência contra as mulheres. Os 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres iniciados, terminam na próxima sexta-feira, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

O Laço Branco é uma campanha de mobilização dos homens, mas Damaris Lopes da Silva advoga que deve ser um comprometimento de todos.