Sindicatos pedem intervenção do Presidente a favor dos trabalhadores

19 de novembro de 2021

A+ A-

As Centrais Sindicais UNTCCS e CCSL, consideram que a fatura da crise economia pesa mais para os trabalhadores que veem negados a reposição do poder de compra. Elas foram ouvidas hoje (19) pelo Chefe de Estado sobre a situação socioeconómica do País e o Orçamento de Estado 2022

A UNTCCS diz-se contra tudo, e a favor apenas do aumento salarial e do salário mínimo que segunda ela, o governo nega dar. Já a CCSL é a favor do Orçamento de Estado 2022 e da proposta de aumento do teto de indevidamente interno, mas contra a não reposição do poder de compra dos trabalhadores.

Na audiência com o Presidente da República, os líderes Joaquina Almeida e José Manuel Vaz, pediram mediação de José Maria Neves, favor dos trabalhadores.

As audiências com o Presidente acontecem devido a discussão no Parlamento, a partir do dia 24, das propostas de aumento do IVA de 15 para 17% nos bens não essenciais e do aumento do teto de indevidamente interno até 5%, no âmbito do debate sobre o Orçamento de estado 2022.

 

RTC Online, com RCV



Artigos Relacionados