Ex. guarda-redes Armando Tchukin foi a enterrar. É um "momento triste" para o Mindelense - Daniel Jesus

06 de outubro de 2021

Armando Tchukin recebeu recentemente bolo de aniversário do Mindelense (Foto: C.S. Mindelense)
A+ A-

O futebol são-vicentino, e de Cabo Verde no geral, está de luto. Foi a enterrar, na tarde desta quinta-feira, no Mindelo, Armando Silva, mais conhecido por Armando Tchukin, antigo guarda-redes do Club Sportivo Mindelense.

Armando Silva nasceu no dia 7 de Maio de 1945 e defendeu, durante 10 anos, a baliza do clube encarnado de São Vicente.

Para o Presidente do Mindelense, Daniel de Jesus, este “é um momento triste” para a família encarnada de São Vicente. Segundo disse aquele dirigente à Rádio de Cabo Verde, Armando Tchukin é uma “figura incontornável” do futebol cabo-verdiano e que “deve servir de exemplo” aos mais jovens pela sua “entrega abnegada e coragem” em prol do futebol.

"Ele fica ligado à alguns dos melhores momentos da história do Mindelense, sobretudo relativamente às viagens históricas que o Mindelense fez à Madeira, em 1966, e a Lisboa em 1971. Era uma pessoa simples, que traduz aquilo que é ser Mindelense. Ele deu tudo sem pedir nada em troca. É uma perda, estamos tristes ", lamentou.

Em 1971, o Mindelense chegou a disputar a Taça de Portugal. Armando Tchukin foi um dos guarda-redes da equipa encarnada nessa época. Entrou na segunda parte no famoso jogo em que o Mindelense foi esmagado em Lisboa, com 21-0, diante do Sporting de Portugal. (Ver foto em baixo em que as duas equipas aparecem juntas). Durante o tempo em que esteve em campo, Tchukin sofreu 8 golos, conforme o mesmo contou, certa vez, no programa "Vidas com História", do jornalista da RCV, Albertino Brito.

"O Funa poderia não ter sofrido 13 golos. Ele fez uma boa defesa, bateu com as mãos na trave e partiu um dedo. Na sua teimosia, ele manteve-se na baliza durante todos os primeiros 45 minutos. Assim, todas as bolas que iam na baliza entravam. Na segunda parte eu entrei e o próprio treinador do Sporting veio dizer que se eu tivesse entrado antes o Mindelense não sofreria tantos golos ", contou Armando Tchukin, em declarações que voltaram a ser reproduzidas, esta quinta-feira, no Jornal de Desporto da RCV.

Esta terça-feira, familiares e amigos de Armando “Tchukin” Silva, acompanharam o antigo guarda-redes do Mindelense à sua última morada. Tinha 76 anos.

 

Albertino Brito

Editado por Benvindo Neves