Tubarões Azuis. “Cabo-verdianos têm de acreditar mais em nós” – Guarda-redes Márcio Rosa

01 de outubro de 2021

Marcio Rosa numa sessão de treinos no Estadio Nacional (Foto: FCF)
A+ A-

O Jornal de Desporto da Rádio de Cabo Verde continua a conversar com alguns dos jogadores convocados para o duplo compromisso com a Libéria, marcados para 07 e 10 de outubro. Desta vez, estamos entre os postes. Damos protagonismo ao guarda-redes Márcio Rosa. Aos 24 anos, o guardião do Montalegre, da Liga 3 de Portugal, quer dar o salto para uma liga superior. Para isso, esforça-se por manter o bom registo de início de temporada que tem tido no seu clube. O jogador, que conta com sete internacionalizações pela seleção nacional, promete trabalhar para ter mais oportunidades na Seleção Nacional.

Está atravessar um excelente momento na recém-criada liga 3 de Portugal. Márcio Rosa representa a equipa do Montalegre e é o terceiro guarda-redes com mais remates defendidos na liga, esta temporada. Números que mostram que o jogador está a ter um excelente início de temporada, mas não considera ser o melhor da carreira até ao momento.

“Não considero que seja melhor fase da minha carreira. A melhor foi na primeira época como sénior em que estive emprestado pelo Chaves ao Montalegre. Na altura fiz uma excelente temporada de início ao fim. Esta não é melhor fase, mas sim um bom início de temporada que espero continuar assim até ao fim do campeonato.”

Quanto aos objetivos do jogador, passa por fazer um bom trabalho no clube e chegar a um outro patamar.

“Quero ajudar a equipa a atingir os objetivos que foram propostos no início da época, tentar fazer muitos jogos para, na próxima época, dar um salto para a liga superior.”

Márcio também consta da lista dos convocados da seleção nacional para os próximos compromisso de qualificação para o mundial. O jogador já é habitual nos eleitos dos Tubarões Azuis, mas tem dificuldades em explicar a demora em se afirmar. Promete trabalho.

“Graças a Deus tenho sido chamado sempre e isso me deixa satisfeito, pois qualquer jogador quer representar seu país. Em relação àquilo que falta para a minha afirmação, é uma pergunta que não consigo responder. O que depende de mim é trabalho e regularidade no clube. O resto aparece com o tempo, continuarei a trabalhar para quando aparecer a oportunidade eu possa estar preparado.”

“A seleção tem crescido muito” afirma Márcio Rosa, por isso pede aos cabo-Verdianos para apoiar a seleção sempre, nos bons e maus momentos.

“Estamos com uma seleção cada vez mais unida, mais forte e com cada vez mais opções para cada posição. Acho que ainda podemos alcançar o primeiro lugar do nosso grupo, ainda é cedo. Peço aos cabo-verdianos para acreditarem mais na sua seleção, para apoiarem mais os jogadores. Às vezes, nós os jogadores, sentimos falta desse apoio nos momentos de derrota. Isso tem de mudar, têm de acreditar mais no nosso trabalho. Jogadores, treinadores, todos nós acreditamos que ainda podemos chagar ao primeiro lugar do grupo e temos estado a trabalhar para isso.”

Esta temporada Márcio Rosa já esteve em cinco jogos do Montalegre, tendo sofrido seis golos. A equipa de distrito de Vila Real, norte de Portugal, está no sexto posto com seis pontos no grupo A da Liga 3.

 

Elvis Neves

Editado por Benvindo Neves



Programação

Ainda esta Semana

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Artigos Relacionados