Estado da Nação: Primeiro-ministro reforça o compromisso de mais investimentos para vencer a pandemia e relançar a economia

30 de julho de 2021

Ulisses Correia e Silva, Primeiro-ministro de Cabo Verde
A+ A-

O Primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva fez o primeiro discurso desta nova legislatura e que fecha o ano parlamentar, destacando a crise atual da Covid-19 e recordando que Cabo Verde é um dos países que mais sofre com os impactos da crise da pandemia da Covid-19.

Ulisses Correia e Silva destaca os impactos na economia , emprego , nas famílias e na vida social condicionada e reforça o compromisso de mais investimentos para vencer a pandemia , relançar a economia e eliminar a pobreza extrema e reduzir a pobreza absoluta até 2026

Os impactos da crise da pandemia da Covid-19 em Cabo Verde tem sido brutais e estão expressos na contração económica de 14,8% em 2020 , na quebra do turismo em 70% , no aumento desemprego e pobreza e aumento divida pública. Ulisses Correia e Silva diz que o país geriu bem a Covid-19 e destaca a proteção das pessoas, das empresas, emprego e os mais vulneráveis e enaltece os feitos no domínio da saúde.

Em ano e meio o Governo investiu cerca de 2,8 milhões de contos em medidas de proteção. Para Ulisses Correia e Silva todas as medidas de proteção social implementadas no país tiveram e tem tido impacto de mitigar os efeitos gravosos da pandemia sobre as famílias mais pobres e vulneráveis e evitando que a taxa de incidência da pobreza crescesse mais do que 31,7%.

Ulisses Correia e Silva suporta neste quadro social actual para justificar que há razão forte para o país vencer a pandemia, relançar o crescimento económico e focar na eliminação da pobreza extrema e redução da pobreza absoluta ate 2026. 

Estas são algumas medidas de um pacote de mais de uma dezena de medidas dirigidas as familias, crianças, aos jovens, mulheres, aos idosos e as pessoas com deficiência .

Apesar da forte crise o país não parou e não esta parado diz o Primeiro-ministro que destaca os vários projetos nos dominios do turismo, ecominia azul e agricultura. E promete mais de 8 milhões de euros para valorização turística e ambiental de aldeias rurias
e massificação da vacinação para salvar a epoca turistica de inverno com inicio em setembro.

No sector da saúde, o Primeiro-ministro diz que o Cabo Verde esta melhor com fortes investimentos em todo o país e com impacto na redução das evacuações e redução das assimetrias nos serviços de saúde.

Em termos de Segurança, Ulisses Correia e Silva  diz que o país esta com melhor segurança e carateriza-se pela redução do número de ocorrências e homicídios, em 2016 e 2020 o num de ocorrências diminui de 57% face a 2015 e o hoje Cabo Verde foi classificado como um dos países mais seguros para turistas. Neste domínio Ulisses Correia e Silva destaca as reformas introduzidas em todos os domínios de segurança do país e fala da existência de uma Alta Autoridade para a Imigração e para actuação das politicas públicas para os
imigrantes.

segundo o Primeiro-ministro as politicas do Governo e investimentos a partir de 2016 que permitiram ao país aumentar a taxa cobertura de abastecimento de água por rede de 66% para 715 em 2019, aumento do consumo doméstico per capita água canalizada, etc.

No sector da energia Primeiro-ministro destaca ganhos no aumento do acesso a electricidade que hoje tinge 95%, massificação da micro produção renovável para pequenos parques solares e vários outros projetos. Há um reforço de compromisso com o sector ambiental e no campo da economia azul promete acelerar o ritmo.

O sector agrícola marcado por 3 anos de seca o Governo definiu e implementou programas de mitigação e de resiliência que ascenderam cerca de 2,5 milhões de contos em três anos e mais de 18 milhões de m3 de agua subterrânea foram mobilizados para rega em algumas ilhas e promete investimento de cerca de 4 milhões de contos na dessalinização de água.

E por fim o Primeiro-ministro falou do sector que continua no gerar mais polémica. Os transportes marítimos e aéreos. Transportes aéreos o sector mais atingido pela pandemia o Primeiro-ministro reforça o compromisso de que a retoma das operações da Cabo Verde Airlines devera acontecer quando as condições de sustentabilidade económica e financeira e comercial estiveram criadas.

E nos transporte marítimos fala de uma evolução positiva com a concessão das linhas interilhas.



Artigos Relacionados