Estado da Nação: PAICV aponta erros crassos de governação, levando o país à beira do abismo económico e social

30 de julho de 2021

A+ A-

Líder do Grupo Parlamentar do PAICV apontou o agravamento da pobreza com a pandemia. João Baptista Pereira falou em números preocupantes com 186 mil pessoas a viver na pobreza, sendo 115 mil em pobreza extrema, não apenas devido à pandemia, como também fruto dos erros de governação, com negócios intransparentes, sobretudo nos transportes aéreos e maritimos. Para o maior partido da oposição, o endividamento excessivo coloca em causa a sustenbilidade desenvolvimento do país.

O PAICV denunciou o abandono da agricultura, instando o executivo a adoptar outra atitude para com o setor agrário, apostando nos agro-negócios. Para o maior partido da oposição, a qualidade de democracia nacional não se compadece com a partidarização da Administração Pública e perseguição por razões políticas. Para o PAICV existem muitas razões que atestam o mau estado atual da nação.

Para o MPD houve um conjunto de adversidades como 3 anos consecutivos de seca e o inicio da pandemia da covid-19, março de 2020, que vieram inverter o curso positivo da governação até então, como o crescimento economico sustentável até 2019 e politicas ativas de emprego. Para João Gomes, a Covid-19 veio mudar tudo, mas o Governo soube agir em consequência, com grande investimento no estado
social

O Grupo Parlamentar do MPD reconheceu o atual cenário complexo que se vive e reafirmou as criticas do PAICV por ter chumbado a proposta de flexibilizaçao dos limites ao endividamento interno, prometendo uma série de medidas e metas a alcançar nos proximos tempos. João Gomes reitera que o Governo vai desenvolver o seu programa, mesmo contra a vontade do PAICV, visando a retoma economica, nos mais diversos setores de vida do país. 

O MPD lembrou a responsabilidade partilhada dos atores politicos, o respeito pela etica na politica, o orgulho pelos bons da indicadores da democracia, frisando que Cabo Verde é uma nação que ambiciona paz e democracia, com as ultimas eleições legislativas a transmitirem uma mensagem de estabilidade governativa.


A UCID, atraves da deputada Zilda Oliveira criticou o aumento do desemprego e da pobreza, mais fragilidade social, mais crianças na rua e questionou a qualidade da educação, apelando á vacinação em massa, visando a retoma economica.



Artigos Relacionados