Governador BCV defende revisão das medidas de mitigação do impacto da Covid-19 na economia

28 de julho de 2021

Óscar Santos, Governador do Banco de Cabo Verde
A+ A-

Conselho de Administração do BCV, Banco de Cabo Verde, apresentou esta manhã as medidas de mitigação do impacto da Covid-19 na economia e no sistema financeiro. O objectivo é promover a estabilidade do sistema financeiro e o papel que deve assumir na restauração da confiança do mercado com vista a estimular o crédito à economia, e por sua via, a recuperaçao económica.

Com o intuito de atenuar o impacto dos efeitos associados à Covid-19 na economia e no sistema financeiro cabo-verdiano, o BCV deliberou adoptar um pacote de medidas excepcionais de política monetária e prudencial. Uma dessas medidas é a garantia do bom funcionamento das infrastruturas de pagamento, o reforço do sistema de pacotes por parte das instituições supervisionadas, monitorizar de forma permanente as medidas implementadas e introduzir alterações necessárias para dar resposta à evolução da situação pandémica entre outras. 

Para Óscar Santos, Governador do Banco de Cabo Verde, as medidas adoptadas tanto pelo BCV como pelo Governo, foram essenciais para assegurar que as instituições de crédito continuassem a desempenhar o seu papel no financiamento da economia real.

Em articulação com o Banco central, o Governo decidiu prorrogar as medidas de moratória, abrangendo sobretudo os particulares e as empresas pertencentes aos sectores e ilhas mais afetadas pelo impacto da Covid-19.

O BCV insta as instituições de crédito para a necessidade do reforço da comunicação com os seus clientes e reforça também a necessidade das instituições de crédito continuarem a avaliar e a monitorizar as operações de crédito.



Artigos Relacionados