Uni-CV quer plantar no Novo Campus em Palmarejo Grande 22 mil plantas

17 de junho de 2021

A+ A-

A Uni-CV quer plantar no Novo Campus em Palmarejo Grande, 22 mil plantas inserindo entre estas um jardim botânico constituído por espécies endémicas nacionais, criando um laboratório natural para práticas académicas, preservação do património biológico do país. Nesse sentido, a academia programou uma série de campanhas enquadrada no Programa “Universidade Amiga do Ambiente”, que já resultou na colocação de 600 mil plantas com a primeira sessão no dia 5 de junho. E hoje, associa-se à celebração Dia Mundial de Combate à Seca e à Desertificação com mais uma campanha denominada “Uma Planta, Uma Vida”.

Uni-CV celebra o Dia Mundial de Combate à Seca e à Desertificação, no novo espaço, ainda à espera de entrar em funções, com o programa “Universidade Amiga do Ambiente”, cuja meta é plantar vinte e duas mil árvores, através de uma série de campanhas de plantação, mobilizando academia e parceiros, e, que arrancou no dia mundial do ambiente.

Outro objetivo do programa, destaca Judite Nascimento, é o da inserção no espaço de jardim do novo campus de espécies endémicas nacionais, adaptáveis ao clima árido da ilha de Santiago, criando um jardim botânico que funcione como um laboratório natural para práticas pedagógicas e investigação, preservando o património biológico do país.

Assim, com o apoio das Nações Unidas, Ministérios da Agricultura e Ambiente, e da Educação, Câmara Municipal da Praia e da Ribeira Grande de Santiago e Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário, realiza a campanha “Uma Planta, Uma Vida”, que, realça a reitora Judite nascimento, visa reverdecer, e transformar a imagem paisagística da Universidade e da envolvente do Campus em Palmarejo Grande.

De acordo com a reitora da Universidade de Cabo Verde a ideia com o programa “Universidade Amiga do Ambiente” no campus do Palmarejo,  é também montar um projecto de eficiência energética e implementar a prática da reutilização das águas residuais em parceria com o CERMI, Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial. Ao mesmo tempo, conclui Judite nascimento, criar um cinturão protetor ecológico que garanta a proteção em relação à expansão de bairros informais na proximidade do Novo Campus da Uni-CV em Palmarejo Grande e minimizar o ruído crescente na rodovia próxima.



Artigos Relacionados