“Estou em fim de contrato, minha vontade é ir para uma outra equipa" – Márcio Rosa

17 de junho de 2021

Márcio Rosa, num treino da seleção no Estádio Nacional
A+ A-

O guarda-redes Márcio Rosa, internacional pela seleção de Cabo Verde, está em fim de contrato que o liga à equipa da Cova da Piedade, da segunda liga portuguesa. Por isso, diz chegar a hora de mudar de ares, pelo que deverá seguir para um outro clube.

“Estou a analisar algumas coisas, a ver o que pode concretizar-se. E espero que a próxima época venha a ser melhor que aquela que já terminou. O meu contrato está no fim e o meu desejo, a minha vontade é ir para uma outra equipa”, reclarou o cabo-verdiano, em entrevista a RCV.

Na última temporada Márcio Rosa foi utilizado apenas uma vez num jogo da equipa principal da Cova Piedade, tendo jogado 10 minutos. Atuou mais na equipa sub 23 onde fez sete jogos, somando um total de 630 minutos na Liga Revelação.

Cancelamento do amistoso com Guiné Bissau foi um  “duro golpe”

Márcio Rosa considera que a não realização do jogo particular com a Guiné-Bissau foi um duro golpe. O jogo deveria ter acontecido na passada sexta-feira e tudo indicava que Márcio iria ser o titular na baliza cabo-verdiana. Por isso, ficou desolado com oportunidade perdida, conforme declarou à Rádio de Cabo Verde.

“Foi um duro golpe porque, provavelmente, eu deveria ir a jogo. A viagem não aconteceu, são coisas que nós não controlamos. Agora é esperar por outras oportunidades. Treino sempre no meu limite para quando aparecer a oportunidade eu estar preparado.”

Márcio Rosa tem 24 anos, está na seleção nacional desde 2018, mas, não tem tido oportunidades para ser titular numa baliza dominada por Vozinha. Por uma única vez foi titular, foi num particular com Andorra, em 2018, tendo feito os 90 minutos.

O guardião do Cova da Piedade da segunda divisão portuguesa reconhece que Cabo Verde está bem servido neste momento a nível de guarda-redes.

“Graças a Deus, nos últimos tempos tem estado a aparecer muitos jovens com muita qualidade, com potencial. Isso é bom para a seleção e espero que continue assim”, concluiu.



Artigos Relacionados