"Cabo Verde deve repensar a sua estratégia de segurança e saúde no trabalho" - João Carvalho

28 de abril de 2021

A+ A-

Cabo Verde deve repensar a sua estratégia de segurança e saúde no trabalho, como forma de fazer face aos desafios impostos pela Covid-19 e impulsionar a retoma da competitividade das empresas.

A proposta é de João Carvalho, presidente da ONG Instituto de Segurança e Saúde Ocupacional. Para o ex- Diretor-geral da Inspeção do Trabalho, uma das formas de fazer isso seria implementar um sistema de gestão eficiente e eficaz de segurança e saúde nas empresas.

João Carvalho fala a propósito do Dia Mundial da Degurança e Saúde no Trabalho que se assinala hoje. Para o consultor e auditor do trabalho, o país precisa acelerar o passo na construção de uma cultura de segurança e saúde no trabalho, principalmente neste contexto de pandemia da Covid 19.

Para o presidente do Instituto de Segurança e Saúde Ocupacional seria conveniente que o país implementasse a comissão tripartida prevista na política de segurança e saúde no trabalho para monitorar a implementação das medidas. 

O ex inspector-geral do trabalho, acredita que se a inspeção fosse mais acutilante haveria mais segurança e saúde nos postos e trabalho em Cabo Verde.

Para melhor avaliar o impacto dos acidentes do trabalho, João Carvalho propõe a implementação de um sistema nacional de estatística dos acidentes de trabalho.

O Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho foi estabelecido em decorrência de uma explosão em uma mina de carvão localizada na Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. Nesse acidente, 78 trabalhadores mineiros morreram e um número expressivo ficou ferido. Mas foi somente em 2003 que a OIT estipulou a data como o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho para divulgar campanhas e difundir informações com vista a um ambiente de trabalho seguro e saudável.

Humberto Santos / RCV