Cabo Verde deverá seguir para o Afrobasket 2021, segundo Presidente da FIBA África

26 de fevereiro de 2021

Cabo Verde [foto fiba.basketball]
A+ A-

Cabo Verde deverá mesmo seguir para o Afrobasket 2021, que vai acontecer em Agosto, no Ruanda. É o próprio presidente da FIBA África a admitir isso. Aníbal Manave avança que os jogos em falta envolvendo o Uganda não deverão ser realizados.

É um desfecho que, caso venha a confirmar-se, poderá deixar a seleção cabo-verdiana de basquetebol a esfregar as mãos de contente. Os jogos em falta envolvendo o Uganda, a contar para o grupo E de qualificação para o Afrobasket, não vão deverão ser realizados. 

A informação chega pela voz do Presidente da FIBA África, Aníbal Manave, em declarações à Rádio Nacional de Angola.

A FIBA-África, diz o seu presidente, lamenta a situação que se abateu sobre o Uganda, mas, nas entrelinhas, deixa entender que foi a própria seleção que não soube se precaver.

Mesmo tendo perdido os dois jogos da segunda volta da fase de qualificação, Cabo Verde poderá vir a seguir para o Afrobasket 2021, porque os jogos em falta a envolver a seleção ugandesa em princípio não vão ser realizados, conforme Aníbal Manave, presidente da FIBA África.

Contactada pela Radio de Cabo Verde, a Federação cabo-verdiana de Basquetebol, através do seu presidente Mário Correia, disse que a Federação ainda não foi informada de qualquer decisão.

Benvindo Neves / RCV



Artigos Relacionados