"Primeiro golo de Cabo Verde no Mundial? Minha mãe disse-me que ficou eufórica, aos gritos" - Gualther Furtado

18 de janeiro de 2021

Gualther Furtado
A+ A-

Gualther Furtado está, por estes, dias na boca dos cabo-verdianos. O central e lateral esquerdo da seleção nacional de Andebol, natural de São Domingos, foi o autor do primeiro golo de sempre de Cabo Verde num Mundial. Um momento que o atleta, de 25 anos, jamais irá se esquecer, ainda assim prefere dividir os louros com toda a equipa.

Gualther lembra o momento em que marcou o golo, quando Cabo Verde já perdia por 5 – 0, os festejos foram como se de uma conquista se tratasse. “Foi um momento inesquecível. Primeiro golo de Cabo Verde no Mundial? Minha mãe disse-me que ficou eufórica, aos gritos. Mas foi o golo de todos os cabo-verdianos”.

Para Gualther Furtado, os jogadores acusaram algum nervosismo no momento da estreia no Mundial, mas a equipa acabou por mostrar garra, mesmo desfalcada. 

E sobre o facto de Cabo Verde ter falhado o jogo de ontem com a Alemanha, Gualther diz que é uma situação que ultrapassa os jogadores. Ainda assim, lamenta não ter podido defrontar uma das melhores seleções do mundo. “Queria muito jogar contra a Alemanha, umas das melhores do mundo, mas não foi possível. Esperamos ultrapassar o Uruguai para fase seguinte e encontrar a Alemanha e/ou outras seleções, consideradas como melhores do mundo…estamos aqui porque também somos os melhores”.

Jogo decisivo com Uruguai
Cabo Verde e Uruguai com duas derrotas em dois jogos, disputam nesta terça-feira o jogo da terceira e última  jornada do grupo A e lutam para a 3ª posição do grupo, que dá acesso a fase seguinte. Sobre o jogo com o Uruguai, uma garantia: a equipa vai dar tudo para ganhar e marcar presença na próxima fase da competição. 

Gualther Furtado fica na história, marcou o primeiro golo de Cabo Verde no Mundial de Andebol do Egipto. Ele foi, aliás, um dos três melhores marcadores da seleção nacional nesse jogo. Marcou cinco golos. Admilson também marcou cinco. O melhor marcador da equipa foi o capitão Leandro Semedo, com seis. 

Reportagem RCV com jornalista Benvindo Neves


Artigos Relacionados