MpD acusa as Câmaras Municipais de Santiago Sul de falta de sensibilidade por não terem atribuído o aumento salarial determinado pelo Governo em 2023

14 Junho de 2024

A+ A-

O MpD acusa as três câmaras municipais de Santiago Sul de incúria e falta de sensibilidade social por não terem atribuído o aumento salarial determinado pelo governo para algumas categorias da função pública. A Mesa do Conselho Regional do MPD em Santiago Sul diz ser escandalosa esta atitude já que tanto a Câmara da Praia como as de São Domingos e Ribeira Grande de Santiago receberam
aumentos significativos nos seus Fundos de Financiamento Municipal.

A Mesa do Conselho Regional do MpD Santiago Sul especifica com números e diz que se em 2016 os 3 municípios de Santiago sul recebiam 577,4 milhões de escudos em 2024 passaram a receber quase mil milhões de escudos de Fundo de Financiamento Municipal. Assim, poderiam ter retirado uma pequena parte e atribuído o aumento salarial determinado pelo Governo para 2023 que foi de 1,5% para os salários mais altos e 3,5% para os salários mais baixos.

Para 2024 está projetada a implementação do Plano de Carreiras, Funções e Remunerações (PCFR) que prevê aumentos de até 18% mas as câmaras municipais de Santiago sul lideradas pelo PAICV não concederam o aumento salarial d e 2023 a até agora não há sinal de implementação do PCFR.

Para o MpD esta é uma traição aos munícipes de Santiago Sul já que o montante dos aumentos salariais nesses municípios certamente não ultrapassariam os 2 ou 5 milhões de escudos.

Instado a dizer porque razão os sindicatos calam-se perante esta situação, Alcides de Pina responde que certamente não estão na posse dos dados.

Assim a Mesa do Conselho Regional do MpD Santiago Sul exorta as instituições superiores de controlo e de defesa dos trabalhadores para intervirem no sentido de repor a normalidade.

Pode Interessar

Videos que pode Interessar