Notícias

Cabo Verde está a estudar a possibilidade de provocar chuvas para mobilizar mais água


03 Fev 2015 Sociedade


O projecto é caro, tem implicações a considerar, por isso mesmo vai ser discutido durante o décimo sexto encontro da Organização da Meteorologia para a África que decorre na cidade da Praia.


O objectivo, segundo o ministro Antero Veiga, é atenuar os efeitos do mau ano agrícola. Mais água é o que Cabo Verde precisa para contornar os efeitos do mau ano agrícola.

Até agora a mobilização de água no subsolo e a dessalinização, têm sido os únicos mecanismos levados a cabo no país,
Cabo Verde quer fazer recurso à inseminação artificial das nuvens. Antes disso, serão analisados os pró e contra conforme o ministro do Ambiente, Antero Veiga.

A inseminação artificial é uma tecnologia que consiste a em estimular a chuva através de novas tecnologias.

Trata-se de um projecto caro, que pode ter implicações, razão pela qual Cabo Verde vai analisar de cabeça fria, aproveitando a presença de alguns países que têm a experiência nesta matéria e quiçá, mobilizar parcerias.

Cabo Verde vai continuar a investir na mobilização dos recursos subterrâneos, assim como dessalinização, mas provocar a chuva através da inseminação das nuvens é uma outra via para reforçar o lençol de água de modo a fazer face aos problemas advenientes do mau agrícola.

Um projecto ambicioso já implementado por países da África como o Burkina Faso, Marrocos e a África do Sul, com resultados satisfatórios.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar


VIDEO PROMOCIONAL RTC


Prémios RTC 2019