Notícias

Os aumentos dos impostos previstos no orçamento geral de Estado vão aniquilar o sector do turismo com graves consequências para as ilhas do Sal e Boavista


Jorge Figueiredo - Presidente da Camara Municipal do Sal
23 Nov 2012 Política


Esta apreensão é do presidente da câmara municipal do Sal durante uma conferência de imprensa. O edil do Sal considera também uma falta de respeito a câmara municipal não ter sido convidada para o encontro há dois dias com a ministra das finanças para apresentação do orçamento de Estado.



Indignado com o que considera de "falta de consciência e de respeito que poem em causa os princípios constitucionais da organização política democrática do Estado", Jorge Figueiredo disse que a ministra das Finanças e o ministro do turismo vieram ao Sal na surdina da intransparência para apresentar as medidas que o governo propõe executar.
Estas medidas, no entender de Jorge Figueiredo, irão reflectir de forma implacável na vida dos cidadãos, promovendo um ambiente de recessão económica, contenção do consumo, tensões sociais, redução do investimento, desemprego e baixa competitividade da nossa economia.
O Edil salense afirma estar certo que essa situação se alastrará a todas as ilhas, uma vez que parte significativa da mão de obra ligada ao turismo é constituída por pessoas oriundas de todos os municípios do país.


Comentários

Pesquisar





Inquérito Online