Notícias

Congresso do PAIGC marcado para 30 de Janeiro a 4 de Fevereiro não se realiazou


Janira Hopffer Almada - Presidente do PAICV
02 Fev 2018 Política


O Congresso do PAIGC que deveria ter iniciado na passada terça feira, 30 de Janeiro e prolongar-se ate o dia 4 de Fevereiro não se realiazou devido à um impedimento judicial imposto pelos deputados expulsos do partido seguido da tomada da sede do partido por forças policias a mando das autordades para buscas de supostas armas que pudessem, estar no edificio e na sequencia todos quantos estavam na sede do paigc foram expulsos.


Na última quarta-feira, à noite, o PAIGC realizou a abertura do seu nono congresso. Em entrevista a radio de cabo evrde, a Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada convidada do congresso, disse que a abertura teve lugar à noite e na rua.

O congresso não teve continudade mas a Presidente do PAICV disse que já na manhã de ontem, quinta-feira reuniram-se com o PAIGC, não só convidados mas tambem um grupos de partidos politicos que entendem que a democracia deve estar acima de tudo e que um partido tem direito a realizar o seu congresso.

Janira Hopffer Almada garante que apesar da tensão, ela e todos da comitiva dos convidados ao congresso estão bem. A lider do PAICV diz que está em Bissau para levar os principios que o seu partido defende, o da democracia, liberdade, direitos de reunião e apresentar uma mesangem de apoio e solidariedade ao PAIGC e a todos os guinieses que defendem os prinicpios que gerem o Estado de Direito Democratico.

Quanto às medidas tomdas pela CEDEAO relativamente à aplicação de sanções a individualidades e instituições que estejam a impedir a normalidade politica no país, Janira Hopffer Almada diz que o PAICV não interfere nas questões internas dos paises, apenas diz que é preciso respeitar as leis que gerem um Estado de Direito Democrático, bem como a vontade do povo.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar





Inquérito Online


Publicidade