Notícias

PAICV considera que o processo de privatização e despedimento dos funcionários da TACV está envolto em secretismo


Janira Hopffer Almada - Presidente do PAICV
22 Dez 2017 Política


A Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, considerou, em conferência de imprensa, que o processo de privatização e o de despedimento dos funcionários da TACV está envolto num secretismo que dificulta a fiscalização dos atos do Governo.


Janira Hopffer Almada disse ainda que o Governo só disponibilizou alguns documentos à Comissão Especializada de Finanças e Orçamento da Assembleia Nacional e que o ministério das Finanças não respondeu ao pedido do PAICV para ter acesso aos documentos importantes que compõem o dossier.
 
De referir que a previsão de empresa é despedir cerca de 200 trabalhadores. O Governo anunciou a 1 de Dezembro que tinha disponível 13 milhões e meio de euros para as indemnizações.

A TACV propôs rescisão por mútuo acordo ou pré-forma, em termos que não agradaram os trabalhadores. Estes, através do sindicato SITTHUR, apresentaram contra-proposta e ainda aguardam reação. O certo é que ainda não há acordo sobre modalidade de despedimento.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade