RTC Logotipo definir como homepage | adicionar aos favoritos
Home Institucional NotíciasProgramasMultimédia  RTC Directo    RCV     TCV     RCV+   OK
Você está aqui: Home > Notícias > Sociedade > Dia Mundial do Habitat : Especialista alerta para a importancia do Binomio quantidade/qualidade na construção de Habitação de interesse Social
publicado em:  04 Out 2010

Dia Mundial do Habitat : Especialista alerta para a importancia do Binomio quantidade/qualidade na construção de Habitação de interesse Social

A Construção de Habitação de Interesse Social deve ter sempre em conta o binómio quantidade/qualidade. Está foi uma das mensagens deixadas esta manhã pelo Arquitecto António Baptista Coelho, do Laboratório de Engenharia Civil de Portugal, no âmbito de um seminário comemorativo do dia Mundial da Habitação, promovido pelo MDHOT, na cidade da Praia. Presente no evento, que abraça o lema deste ano "Melhor Cidade, Melhor vida" a representante do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, frisou o papel também das populações, na evolução positiva das cidades.

Mais de Metade da População Global vive nas cidades e estima-se que dentro de duas gerações sejam 2/3 da População. A Representante do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Petra Lantz considera que o Lema deste ano e a mensagem da ONU Habitat passa por lançar um alerta para o papel de todos os intervenientes.

"Este dia enfatiza que hoje em dia 1 bilhão de pessoas vivem em condições não dignas, vivem em favelas, vivem na pobreza, sem saneamento sem esgotos, sem electricidade, então é um problema global e como sabemos que o urbanismo esta aqui para ficar temos que trabalhar ainda mais e temos a Tecnologia para conseguir isto. Mas penso que temos que trabalhar tambem com as populações porque não é só um actor que vai conseguir melhorar a vida e a habitação das populações desfavorecidas” afirma Petra Lantz.

A Representante dos Fundos e Programas das Nações Unidas em Cabo Verde relembrou que os "habitantes tem direitos mas também tem deveres" e devem estar envolvidos na construção e desenvolvimento da sua habitação.

No seminário está manhã na Universidade Jean Piaget, o Arquitecto António Baptista Coelho apresentou a sua perspectiva de humanização da Habitação. O Técnico do LNEC- Laboratório Nacional de Engenharia Civil de Portugal, integrado na Habitação de interesse social em Portugal a mais de 25 anos defende que é fundamental quando se faz Habitação nova de realojamento ter em conta dois aspectos, o quantitativo e o qualitativo.

"Mesmo que se faça um pouco menos, se se fizer com um pouco mais de qualidade está-se a contribuir para um futuro mais sólido e consolidado das famílias que vão viver naquela casa” assegura o arquitecto.

Antonio Baptista Coelho comentou também o desafio de Cabo verde na requalificação Urbana e tendo em conta as dificuldades de financiamento, explicou são maiores perante as incertezas que acarretam a recuperação de uma casa. Nesse sentido acredita é preciso "tentar medidas que possam dar alguns apoios, alguns incentivos, a própria sociedade civil para que ela comece a ter um sentido positivo no âmbito da reabilitação… e deixar de deixar a cidade decair para dar-lhe algum impulso Positivo."

O Binómio quantidade qualidade, esta a ser observado no programa “ Casa Para Todos” defende a Ministra da Descentralização Habitação e Ordenamento do Territorio. Por isso no meio Rural a proposta passa pela construção de poucas habitações e um enfoque maior na Reabilitação das já existentes.

"Nos centros Urbanos não tem sido fácil essa negociação com as Câmara Municipais…mas o que o governo tem estado a evitar é identificarmos grandes áreas para construirmos bairros e realojarmos por exemplo 10 mil pessoas com o mesmo Perfil socio-económico, nos estamos a insistir com as câmaras municipais que há vazios urbanos, há terrenos nas cidades, na malha Urbana, e queremos poder preencher esses vazios urbanos, levando famílias de todas as classe sociais para as habitações que pretendemos construir" afirma Sara Lopes. Segundo a Ministra o objectivo é resgatar um pouco do Cabo verde de outros tempos em que pessoas de diferentes estratos sociais usufruíam do mesmo espaço. A Ministra recorda "são as pessoas com menos rendimentos que menos podem pagar os tranportes".

No dia Mundial da Habitação, A Ministra que tutela o sector frisou que o governo, que pretende construir 8 mil e 500 habitações no âmbito do programa "Casa para Todos", quer reduzir o elevado défice habitacional no País e o numero de pessoas a viverem em Barracas, mas também encarar de forma "muito seria" a tarefa do ordenamento do território e Planeamento Urbanístico.

fonte:  Miriam Santos





publicidade






publicidade







  VÍDEO-CLIP
Kaysha
"You're Magical"
Tó Semedo
"Ka Bu Bai"
Nelo Carvalho
"Mama Falou"





RTC - Institucional | Publicidade | Ficha Técnica | Contactos
© RTC 2009-2014 Todos os direitos reservados. Concepção e Desenvolvimento: Núcleo Multimédia RTC