Notícias

São Vicente recebe atelier de validação das propostas da Economia Azul

17 Jul 2017 Economia

O documento síntese que servirá de base às políticas de desenvolvimento da economia azul deve ser conhecido amanhã. Há cerca de um ano que o plano estratégico está em preparação, através de encontros temáticos que envolvem técnicos das várias estruturas do Ministério da Economia e Emprego.

Em São Vicente acontece, hoje e amanhã, um atelier de validação das propostas.

Avança o processo de transição do modelo tradicional para a economia azul. O projecto de reforma do sector marítimo, com maior enfoque na gestão dos recursos das pescas e da aquacultura que o Governo quer edificar com o apoio técnico da FAO, entra agora uma fase decisiva.

Depois da realização de três encontros temáticos para a estruturação do modelo à seguir, os resultados e propostas vão ser validados num atelier com duração de dois dias. A abertura oficial do encontro foi presidido pelo Ministro José Gonçalves que apontando à feitura da lei orgânica do seu ministério e aos projectos de construção da zona económica especial marítima, da escola do mar e a reestruturação do sector dos transportes marítimos como sinais da eficiência que executivo quer introduzir no domínio da economia marítima.

Remi Nono, representante da FAO, no nosso país, reafirmou o total engajamento desse organismo das Nações Unidas para que nestas ilhas a economia azul alcance os fins proposto por esse novo conceito económico.

Um dos vértices do plano de reconfiguração do sector marítimo esta a investigação haliêutica, que segundo o porta-voz dos grupos de trabalho constituídos há um, Aníbal Medina, cabe o papel de força motriz no processo de desenvolvimento redesenhado para o sector das pescas.

No que respeita à governação, os subsídios recolhidos apontam a necessidade do reforço da dinâmica empresarial através de políticas de apoio à incubação de empresas e sobretudo de financiamento do sector primário, enquanto produtor de matéria-prima.

Do atelier que tem encerramento amanhã, espera-se substanciais contributos à reforma institucional do Ministério da Economia e Emprego e competente plano de materialização da medida.


José Pedro Santos - RCV


reportagem RCV com jornalista José Pedro Santos


Relacionados

Comentários

Pesquisar






Publicidade