Notícias

O histórico líder cubano, Fidel Castro, morreu ontem aos 90 anos

26 Nov 2016 Internacional

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, enviou hoje ao Governo cubano uma mensagem de condolências pela morte do ex-Presidente Fidel Castro.

Jorge Carlos Fonseca recorda o dirigente cubano que esteve à frente dos caminhos de construção do relacionamento com Cabo Verde, sobretudo do período que se seguiu à independência nacional.

Quanto à presença de Cabo Verde na cerimónias fúnebres, Jorge Carlos Fonseca esclarece que neste momento está-se a aguardar as instruções da Embaixada de Cuba na Praia para depois ser tomada uma decisão.

Já para o antigo Presidente da República Pedro Pires, "Cabo Verde e África têm uma dívida moral para com o antigo Presidente cubano Fidel Castro"

As relações de Cuba com Cabo Verde, recorda Pedro Pires, remontam à luta de libertação nacional e foram sempre de grande de solidariedade.

Pedro Pires lembra tembem que a presença cubana em África foi determinante para a o desmantelamento do apartheid na África do Sul.

O histórico líder cubano, Fidel Castro, morreu ontem aos 90 anos, anunciou o seu irmão, o Presidente Raúl Castro, na televisão estatal.

O corpo do pai da revolução cubana vai ser cremado hoje, de acordo com a sua "expressa vontade", indicou Raúl Castro, num breve discurso ao país que concluiu com a expressão "Até à vitória, sempre".

Após 47 anos no poder, a 31 de julho de 2006, Fidel Castro decidiu afastar-se devido a problemas de saúde e delegou a liderança do regime cubano ao irmão Raul, mais novo cinco anos.

Durante a última década, Fidel fez poucas aparições públicas, mas manteve um contacto regular com o mundo através dos seus artigos intitulados Reflexões, publicados na imprensa oficial e sempre reproduzidos pelos 'media' internacionais.

Também tem sido um anfitrião exclusivo para Presidentes que visitam Cuba, tendo recebido, no final de outubro, o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa.

Meses antes de celebrar os 90 anos, Fidel Castro marcou presença, em abril, no sétimo Congresso do Partido Comunista Cubano e fez um discurso na sessão de encerramento que soou a despedida.

Ao longo dos últimos anos, Fidel também se despediu de alguns dos seus melhores amigos e aliados, como o Nobel da Literatura Gabriel García Márquez, o antigo Presidente sul-africano Nelson Mandela e o líder venezuelano Hugo Chávez.

Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu a 13 de agosto de 1926, em Birán, uma pequena localidade do município cubano de Mayari, no seio de uma família de origens galegas.

Após um longo e conturbado período como opositor do regime de Fulgêncio Batista o guerrilheiro Fidel Castro, que frequentou Direito na Universidade de Havana, e o seu companheiro de luta Che Guevara chegavam a 1 de janeiro de 1959 a Havana e a Revolução Cubana fazia a sua entrada na História.

Fidel Castro assumiu o poder na ilha e tornou-se numa das figuras mais carismáticas, mas também das mais controversas, da História política do século 20.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar





Inquérito Online