Notícias

Caló analisa jogo: "temos de apostar no contra-ataque"


06 Out 2017 Desporto

O antigo jogador da Selecção nacional, Caló, antevê um jogo difícil com o Senegal mas acredita que Cabo Verde vai vencer a partida.

Caló vê nas bolas paradas e no jogo aéreo as principais armas do Senegal. Por isso, o antigo ponta de lança da Selecção avisa que é preciso acautelar bem estes dois aspectos. A defesa deve estar concentrada e na opinião de Caló, Fernando Varela deverá ser chamado para o Onze. “Varela é um líder, um capitão. Ele tem estado ausente dos últimos jogos mas acredito que dentro do campo dá sempre o máximo. É um jogador com bom porte físico e é isso que precisamos no jogo com os senegaleses, já que eles apostas muito nas bolas paradas, cantos e livres”.

O antigo goleador da Selecção Nacional está convicto de que Cabo Verde tem todas as condições para ganhar os dois jogos que faltam e qualificar-se para a Copa do Mundo.

Voltando ao adversário deste sábado, Caló lembra que o Senegal marca poucos golos fora de casa e dá a receita.

“Do que sei do Senegal, vejo que é uma equipa que, durante esta qualificação marca poucos golos, sobretudo em casa. Por isso, Cabo Verde tem de aproveitar isso, tem de apostar no contra-ataque, mesmo que estejamos a jogar em casa. A que aproveitar a velocidade dos nossos jogadores mais adiantados”.

Caló que esta sexta-feira vai defrontar o Senegal numa partida amigável entre cabo-verdianos e senegaleses. O jogo está marcado para as 19h00, no Campo do Sucupira, em Achada de Santo António e coloca frente a frente amigos de Caló, equipa formada por antigos jogadores da Selecção de Cabo verde e Amigos de El Hadjy Diouf, antigos jogadores da selecção do Senegal.

Entre os antigos jogadores da selecção de Cabo Verde vão estar além de Caló, Tchabana, Loló, Dario, Vargas, Zé Piguita, Tchacula, Djimy, Djosa, Pu que vem da Ilha do Sal, entre outros.



pub

Vídeos Relacionados

Comentários

pub

Pesquisar

Encontre-nos no Facebook